quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

6º sentido..

Eu realmente odeio o meu 6º sentido..
É só eu me sentir estranha sem motivo, pronto!
Posso ter certeza que alguma coisa ruim aconteceu ou vai acontecer..



sábado, 26 de novembro de 2011

Amizade Verdadeira?

Vi uma imagem no facebook sobre amizade e percebi uma coisa: Na MINHA opinião, algumas pessoas vêem a amizade verdadeira de uma forma totalmente deturpada..
Amizade é algo que te faz bem.. É alguém que está ali sempre mesmo não estando presente ao vivo e à cores e que em determinadas situações, te conhece melhor do que você mesmo..
É aquela pessoa que quer te ver bem sempre.. Que inspira você a sempre procurar ser melhor..
Que dá sem pensar em receber.. Que não se preocupa em dizer o que precisa ser dito, sem se preocupar com as suas reações..


Houve um tempo em que eu tive amigos demais.. Muitos mesmo, que se contar dá mais do que os dedos dos pés e das mãos duas vezes.. E isso é muito!
É hipocrisia demais dizer que existe alguém que não é influenciado pelas amizades.. Na maior parte das vezes, passamos mais tempo com eles do que com a nossa família.. 
Entre esses amigos, encontrei alguns que instigaram vícios lícitos e ilícitos e confesso que na companhia deles eu nunca consegui me desvencilhar do que era prejudicial pra mim.. Fui afundando num abismo que parecia sem fim.. Foi um período de auto-conhecimento e arrependimentos.. Quem eu era? Quem eu fui? Quem eu sou? E me redescobri muito mais forte do que eu jamais imaginei que fosse.. Com tantos sustos, eu precisei filtrar! Tive que me afastar da maioria deles, porque eles me afastavam de quem eu era e cada vez mais eu me reconhecia menos.. Eles também não iam combinar com a minha nova vida..


Eu escolhi com quem ficar.. E esses ditos "amigos" que só me afundavam mais, não fazem a menor falta! Hoje, conto os amigos nos dedos das mãos.. Pra dizer a verdade, sou feliz demais com as escolhas que eu fiz.. Levei broncas, olhares de reprovação, palavras dolorosas.. Mas também, compreensão, amor, afeto, carinho, respeito e muito bons conselhos! Perto deles, eu nem chego perto de voltar a ser aquela pessoa horrível que eu fui, por um breve período da minha vida.. Eles me encorajam, me ajudam, me inspiram a ser sempre melhor!


Pra mim, um amigo verdadeiro é o que tira a bebida sua mão quando percebe que está bêbado e evita que você faça um monte de merda das quais vai se arrepender depois.. Ele não é o que te traz outro copo!
É aquele que não te encoraja a acender um cigarro depois de meses sem fumar só porque sente falta da sua companhia nesses momentos.. Amigo de verdade não é egoísta a ponto de de querer que você sacrifique coisas preciosas demais como a sua saúde por alguns momentos de falso prazer!
Amigos verdadeiros, quando você precisa, estão sempre dispostos a cuidar de você.. 
E posso dizer que eu conheci ainda mais o meus, depois que a minha filha nasceu..




seeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaa..


bjoO

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Eu sou do tipo que...

Sou do tipo que prefere fazer pra não reclamar depois..
Sou do tipo que nunca diz que não gosta de algo antes de experimentar..
Sou do tipo que fala muito pra tentar se fazer entender..
Sou do tipo que detesta repetir as coisas..
Sou do tipo que aprende errando e consertando..
Sou do tipo que lê..
Sou de tipo que se cansa de rotina..
Sou do tipo que sonha, mas tem medo de conseguir e descobrir que nada nunca é suficiente..
Sou do tipo que ri alto e chora baixo..
Sou do tipo que ainda não sabe receber elogios e críticas..
Sou do tipo que quando decide alguma coisa dificilmente volta atrás..
Sou do tipo que ama intensamente e romanticamente, às vezes quase sempre ignorando a razão..
Sou do tipo que não reclama muito das coisas..
Sou do tipo que cuida dos outros e de si mesma..
Sou do tipo que se contradiz..
Sou do tipo que adora sair pra qualquer lugar, viajar pra qualquer cidade..
Sou do tipo que observa os defeitos dos outros, se identificando com os que consegue enxergar..
Sou do tipo que tenta mudar..
Sou do tipo que não tem problemas pra se definir, porque gosta de se conhecer bem..
Sou do tipo humilde..
Sou do tipo que coloca as roupas na corda e não no varal..
Sou do tipo que não sabia que seria uma mãe tão dedicada e coruja..
Sou do tipo que acha que nunca vai se casar de papel passado porque vive sempre pulando etapas..
Sou do tipo que ama a família..
Sou do tipo que não troca nenhum momento que tem com quem ama..
Sou do tipo que gosta de cozinhar..
Sou do tipo que sente saudades de quem se foi..
Sou do tipo que adora filmes..
Sou do tipo que gosta de dormir abraçadinho a noite toda, a madrugada toda e a manhã toda..
Sou do tipo que faz planos..
Sou do tipo que canta bem e toca mal..
Sou do tipo que se maquia sempre..
Sou do tipo que confia uma única vez..
Sou do tipo que adora discussões e evita brigas..
Sou do tipo que acredita mesmo que um bom diálogo resolve qualquer problema solucionável..
Sou do tipo que se pudesse voltar no tempo, não voltaria..
Sou do tipo que realmente acredita que o mundo pode ser melhor..
Sou do tipo que acredita no poder das pessoas em fazer do mundo um lugar melhor..
E sou do tipo que acredita no meu poder como mãe e educadora para que isso seja possível..






seeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaaa..


bjoO

domingo, 13 de novembro de 2011

Questionamentos..

Começou assim:
*Quando você usa a máquina de lavar roupas, quem (ou o quê) lava as roupas? Você ou a máquina?
Pensamos, discutimos a questão e não chegamos a um acordo.. Eu acho que é a máquina que lava.. Ele acha que é você.. Ele diz que a máquina é somente um instrumento que auxilia no processo de lavagem.. Mas, eu continuo achando que o fato de você colocar a roupa, o sabão e o amaciante lá, deixar um tempo e depois tirar e colocar no varal (ou na corda, como eu sempre digo) não é lavar.. Pra mim, o que lava a roupa é a máquina..
Passou um tempo, eu continuei pensando nisso.. Não consegui parar e nem cheguei à uma conclusão.. Surgiram alguns exemplos para analisar e eu preciso de ajuda.


*Quando você estende as roupas no varal, o que/quem seca? O vento ou você?
*Quando você acende uma luz (lâmpada), o que/quem ilumina? Você ou a luz (lâmpada)?
*Quando você usa uma mangueira d'água para molhar as plantas, o que/quem molha? Você ou a água da mangueira?
*Quando você coloca um cd (mp3, e afins) para tocar em um som qualquer, o que/quem toca? Você ou o som?


Poderia listar muitos outros exemplos, mas essa não é a questão.. Assim como diversas coisas no universo, um sem o outro não funciona..
Acho que essas perguntas são aquele tipo que não tem resposta.. Uma série de pessoas pode tentar, metade sempre vai sair insatisfeita com as conclusões..
São perguntas do tipo: Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?
Ninguém nunca conseguiu responder de forma absoluta..




seeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaa..


bjoO

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Amores..

Me dá uma paz olhar pro lado e ver meus amores aqui, pertinho de mim, dormindo profundamente.. Meus dois maiores amores, minhas razões..
Uma é tão pequenininha, tão frágil, tão dependente.. Linda.. Minha flor, meu amor.. Não me canso de olhar.. Seus primeiros sorrisos, que nem precisam ter som para serem lindos como são.. Gosto de vê-la dormir, acordar, sorrir e até chorar.. Ela é hipnotizante pra mim..
E ele.. Ele é o motivo de tudo isso ser como é.. Eu o amo muito, e mais pelo presentinho surpresa que ele me deu.. Eu o amo pelo companheirismo, pela paciência, pelo comprometimento.. O amo porque ele é tudo que eu sempre quis e com um plus de defeitos que testam, intrigam, irritam e ainda assim, não fazem a menor diferença..
Acho e tenho certeza que posso agradecer por tê-los comigo sempre..
E a felicidade? Essa tem rondado sempre.. Presente até na ausência..

seeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaaaa..


bjoO

domingo, 16 de outubro de 2011

Reflexão - Arnaldo Jabor



‎*Estamos com fome de amor*

O que temos visto por ai ??? Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.

Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer mas... chegam sozinhas e saem sozinhas...

Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos...

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível.

E não é só sexo não! Se fosse, era resolvido fácil, alguém tem dúvida?

Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalisticas...

Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.

Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...

Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos...

Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário...

Pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...

Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...

Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...

"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...

Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem a ver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...

E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?

Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"

Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...

O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...

Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.

Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!

Arnaldo Jabor





Ainda bem que eu não sofro desses problemas.. hehe..








Seeeeee yaaaaaaaaaaa..





bjoO

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Trancado..

Foi um dia estranho, sem cores, cheiros, gostos.. Como se tudo tivesse perdido a graça..
Um sentimento de impotência, inércia..
As gotas caíram, muitas delas, mas não lavaram o mais importante.. E eu achei que limparia mais do que os telhados das casas..
Foi um dia longo e triste.. Escuro e vazio..
E quando duvidei que haveria saída, numa pequena fresta eu pude ver uma luz.. Mesmo que entre nuvens, a lua estava lá.. Tímida, fria mas ainda assim, foi o que eu precisava..
Então eu compreendi..

seeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaa..

bjoO

sábado, 10 de setembro de 2011

Envelhecendo..

Tá que todo mundo sabe que a cada dia ficamos mais velhos, mas às vezes a gente se assusta..
Já parou pra pensar em quantos amigos estão se casando, tendo filhos, fazendo mestrados, doutorados, comprando suas casas..
É tudo tão definitivo agora.. Tudo tão sério..
A gente encontra a galera das antigas e sempre temos tantas lembranças de quando a vida era menos pesada..
Quando as nossas escolhas só dependiam da gente e não afetavam ninguém além de nós mesmos..
Parece ter anos..
Agora temos preocupações tão sérias.. 
"A creche, a escola.. Qual o melhor médico? E os remédios.. As fraldas acabaram.. Já pagou o aluguel? E as contas de água e energia? Ahh!! Não se esqueça da frutaria da semana.."
Não esquecendo também das renúncias e das mudanças de planos.. 
É, a faculdade vai ter que esperar..
Eu sempre tive muito medo de ter a minha vida toda escrita antes de vivê-la.. De tudo ser previsível e entendiante demais..
Então eu sempre mudava.. Me mudava, mudava de ares.. De emprego.. De cidade.. Fazia novos amigos.. Namorados..
Eu vivia mudando porque sempre tive medo de coisas definitivas..
Tive medo dos meus dias serem sempre iguais..
Não tenho mais medo do definitivo.. Não tenho medo do "para sempre".. Não me deixo entediar.. Não me queixo do que eu considero previsível, e parei de tentar prever uma série de coisas.. Estou definitivamente mais persistente e tolerante.. Mais humilde.. E muito mais feliz..
Me considero muito mais madura e estou muito bem assim!!
E se devo isso ao fato de envelhecer, então quero envelhecer pra sempre e por muito tempo..


seeeeeee yaaaaaaaa..


bjoO

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Ah esses tais relacionamentos..

Aquele antigo e grave defeito conhecido de projetar me atormenta de novo.. E consequentemente, eu permito voltar a me decepcionar com as atitudes das pessoas.. Pensei estar imune, mas parece que eu estava mesmo inerte a tudo.. Agora, voltei a me importar.. Porque já não sou mais eu sozinha contra tudo que eu acho errado.. Tem alguém que depende de mim, e que ainda não sabe se defender de nada.. 
Notei que haviam muitas coisas com as quais eu já deveria ter me importado há muito tempo.. 

Fiquei chateada, principalmente por não conseguir dizer de novo que eu me sentia assim.. Queria que ele pudesse ler meu pensamento como ele fazia antes e perceber o motivo.. Mas ele parece ter "desaprendido" ou talvez ele simplesmente não se importe mais.. Talvez ele nunca tenha se importado realmente, porque eu sempre entendi tudo.. E eu achei que conseguiria ser sempre compreensiva, para sempre..
Eu ainda me considero assim, mas sei que vai ser impossível eu ser assim o tempo todo para sempre.. Eu sou difícil, sou chata, gosto das coisas do meu jeito.. Mas, entendo que o mundo não é meu, infelizmente..
Só não vou mais me culpar pelos defeitos dele.. Nem tudo de errado que ele faz é reflexo de algo que eu tenha feito..


seeeeeeeeeee yaaaaaaaaaa..

bjoO

domingo, 21 de agosto de 2011

Simplesmente Incondicional..

Com grandes 48cm e pesados 2,895kg nasceu nossa flor de Lis.. Ela chegou e a primeira coisa que a mamãe viu foi o seu pezinho que não tinha nada de pezinho, mas ainda sim era lindo.. Trouxeram para o meu colo, e sob o olhar atento do papai, a mamãe pode ver o quanto você era perfeita..
Grandes olhos pretos, nariz empinadinho, cabelinho escurinho, bochechão e queixinho redondinho.. Atenta, calminha, “sujinha”..
Perfeita..
Tudo ficou claro, inexplicavelmente transparente.. É descomplicado assim: Eu amo o papai, o papai me ama e nós dois, juntos como nunca, amamos você.. Não importa o que aconteça, será para sempre assim..
E finalmente, eu entendi o que é o amor incondicional..
Estou completamente feliz.. Completa até a borda, passando da risquinha..
E com uma grande certeza no coração: Milagres acontecem!!!



terça-feira, 16 de agosto de 2011

Contagem regressiva...

Estranho saber a data exata que sua vida vai mudar completamente..


Seja bem vinda, Lis!!


Adeus barriga, olá bebê..

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Eu já fui assim...

Sabe quando você começa a observar as pessoas mais novas do que você? As conversas, os hábitos, os costumes, as turmas, as brincadeiras, as festas e etc.. 
E ai você "realiza": Eu já fui assim..


Pois é.. Tô ficando velha e vou ser mãe..
Mas isso é uma coisa maravilhosa, sabe?
Não sou mais tão influenciável e realmente não me importo mais com a opinião dos outros..
E estou tão bem com meus 24 anos, que eu não trocaria por nenhuma outra idade que já tive.. Passei bem por todas as fases e tenho muito orgulho de perceber o quanto eu cresci..
Eu gosto de não ser tão novinha e gosto ainda mais de ser muito bem resolvida com isso..




seeeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaa,,


bjoO

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Não é assim? =)


"Se ela te fala assim, com tantos rodeios, é pra te seduzir e te ver buscando o sentido 
daquilo que você ouviria displicentemente.
.. Se ela te fosse direta, você a rejeitaria."

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Segredos..

Todos nós temos os nossos segredos.. As coisas que escondemos por uma série de motivos, nem sempre nobres..
Para preservar alguém, para preservar nós mesmos, para não magoar o outro ou porque temos algo a ser resolvido ainda..
Chega um ponto em que nos resta observar se alguns desses segredos nos atrapalham em outros aspectos..
Vale a pena fazer uma reflexão para descobrir se faz sentido continuar alimentando algo que só nos prejudica principalmente quando envolve outras pessoas.. Normalmente as mais próximas, por quem temos maior consideração,,
Se a escolha é só nossa, porque magoar o outro?
Tem algumas fotos que vale a pena jogar no lixo.. Algumas cartas que não deveriam nos manter presos a saudade.. Algumas mensagens que não deveriam doer quando fôssemos excluí-las..
As lembranças devem sobreviver, mas será que está tudo completamente resolvido? Será que não estamos alimentando nossas dúvidas mantendo algumas coisas na geladeira?
Eu odeio meu sexto sentido.. Ele sempre acerta quando eu quase sempre procuro ignorá-lo..




seeeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaa..




bjoO

terça-feira, 19 de julho de 2011

Ah!! Esses malditos hormônios..

Eu achei que estava imune a esses tais hormônios da gravidez..
Mas eu ando numa chatice tão crônica, que só pode ser isso.. (Eu espero, porque sendo assim, quando a Lis nascer, tudo passa..)
Uma carência, falta de paciência, irritabilidade.. Ando tão reclamona e o fato de ser detalhista, só atrapalha mais ainda..
Confesso que não é fácil voltar a conviver.. Alguns fantasmas também voltaram.. E aquele conhecido medo de que as coisas sejam iguais.. Não, eu sei que não são..
Na verdade, todas essas mudanças que estão acontecendo e que vão acontecer me deixam completamente perdida e insegura.. Eu ainda não sei se dou conta do recado.. 
Tenho que resolver essas questões sozinha.. Porque a maior parte delas só existe na minha cabeça.. E ela anda virada para baixo ultimamente..
É.. só mais um mês e eu volto ao normal..
Espero, até porque essa é a única coisa que eu tenho feito nesses últimos meses..
Esperar..


seeeeeeeee yaaaaaaaaaaaa..




bjoO

domingo, 8 de maio de 2011

Mãe

E quando abri os olhos pela primeira vez, era você quem estava lá. Quando dei os primeiros passos, na chegada me confortei no seu abraço. Quando levei meu primeiro tombo, foi você quem me ajudou a levantar.Quando falei as primeiras palavras, você escutou atentamente embora não entendesse muito bem. Quando chorei por ter perdido alguém, você me ensinou que sorrir poderia aliviar todas as dores. Quando encontrei portas fechadas, você me ajudou a encontrar o caminho certo. Quando me revoltei com o mundo, você me ensinou que nem sempre as coisas são como a gente gostaria que fossem. Me segurei na sua mão muitas vezes e você soube a hora certa de soltar para que eu pudesse partir. Nesse dia eu percebi que mesmo longe, você estaria sempre lá. E então eu sorri. Porque agora eu entendi que somente uma mãe sabe o que é amar incondicionalmente.


AmoO vc, mamysss..


bjoO

domingo, 1 de maio de 2011

Distância

Ultimamente, durante o dia, me vem um monte de coisas sobre as quais eu gostaria de escrever.. Mas esperar chegar em casa, ligar o pc, logar no blog pode ser fatal para um bom texto..
No entanto, esperar o momento certo para uma série de outras coisas, pode ser o melhor a fazer..
Ainda estou aprendendo essa parte.. Às vezes, ainda perco a luta contra a minha espontaneidade e quando eu vi, eu já falei..
Mas nos momentos em que eu consigo calar, o silêncio explica muitas coisas.. O meu silêncio me permite escutar..
Os nós da minha cabeça continuam lá, e eu tenho evitado pensar muito no futuro.. Mas mesmo que eu não pense, ele ainda está lá e de uma forma assustadora, ele me espera..
Tenho receio que a vida seja uma série de repetições.. E ultimamente, tenho sentido uma distância invisível e perigosa, dolorosa, preocupante e conhecida.. 
Não sei o que fazer, e nem se eu devo fazer alguma coisa.. Não quero forçar situações de novo, porque se eu estiver certa que tudo se repete, não quero cometer os mesmos erros..
Talvez seja eu.. Talvez seja só uma fase.. Talvez seja normal..
Mas o futuro ainda me preocupa muito.. E todos os dias eu sinto como se eu travasse uma luta solitária.. Parece que por mais que as pessoas se envolvam, elas ainda não entendem completamente.. 
E eu ainda me sinto só, como naquele dia às 6 da manhã..




seeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaaaaaaa..


bjoO

domingo, 24 de abril de 2011

Escolhas II

Analisando a minha vida em vários aspectos, percebi que estou exatamente onde eu deveria ter previsto..
Vou explicar, usando uma frase bem clichê e verdadeira.
"A nossa vida é feita de escolhas.." Nossas escolhas.. E, mesmo não sabendo exatamente onde os caminhos nos levarão, no fundo nós temos consciência do que vale a pena ser arriscado..
Tenho a vantagem de não gostar de rotina, não ter medo das mudanças e saber exatamente o que eu NÃO quero.. Mas, nem sempre analisei bem as minhas escolhas..
É verdade que algumas variáveis dependem de outras pessoas, mas não devemos basear nossos planos nesses aspectos.. É a nossa vida, e NÓS temos sempre que vir em primeiro lugar..
O que pude perceber foi algo lógico: Todas as minhas escolhas anteriores me trouxeram até aqui.. Tenho 24 anos, sou feliz, não tenho vícios, tenho onde dormir, amo a minha família, canto, vou ser mãe e tenho pra quem dar o meu amor..
Fiz escolhas, e tenho certeza que eu acertei dessa vez..
Não é ótimo poder olhar para trás, e saber que você andou pra frente?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Passado..

Hoje é meu aniversário, e nessas datas a gente tem aquele costume de fazer uma reflexão do que passou..
Somar prós e contras pra começar tudo de novo..
Coloca na ponta do lápis todas as vezes que nos enganamos no último ano.. Quantos beijos nunca deveriam ter acontecido.. Quantas oportunidades perdemos.. Quantas pessoas morreram para o mundo ou para nós e nunca mais voltaremos a ver.. E o que fizemos de bom também.. O quanto ajudamos quem precisou, às vezes, somente com palavras..
Não posso dizer que me orgulho de tudo o que fiz durante o período em que tive 23 anos.. Foi um ano em que eu me enganei mais vezes do que deveria.. No fundo, talvez eu quisesse isso..
Experimentei o tal "Carpe Diem" da forma mais errada que eu pude.. Fui e voltei do inferno algumas dezenas de vezes..
E aprendi que tenho muito mais controle da minha vida e dos meus sentimentos do que jamais achei que poderia ter..
Aprendi a amar.. Amar mais ainda a mim mesma.. E eu já me amava tanto, há tanto tempo..
Conheci pessoas que subtraíram muito.. Conheci pessoas que achei que conhecia..
Me decepcionei.. Reaprendi a chorar, nem sempre pelos motivos certos..
Redescobri o prazer da música..
Resolvi coisas do passado.. Resolvi e muito bem resolvido.. Fiz isso por mim mesma.. 
Me livrei de TUDO que eu considerei prejudicial..
E, conheci pessoas que mudaram a minha vida..
O que vem a seguir?
Talvez o meu maior desafio: A tal persistência..


Bem vindo 24º aniversário!!




seeeeeeeeeeeeee yaaaaaaaaa..


bjoO

sexta-feira, 8 de abril de 2011

O maior medo..

Eu nunca pensei seriamente em como seria quando eu morresse..
Sempre que me perguntavam, a resposta estava pronta e fria: -Se eu morrer hoje, morrerei feliz.. Vou ter feito tudo o que tive vontade de fazer!
Mas, na verdade, eu nunca achei que isso realmente poderia acontecer..


Eu escutei todas as palavras, que era sério, que matava ou pior, que poderia matar o meu filho..
Minha primeira reação foi rir.. Talvez negação.. Talvez eu nunca quis realmente aceitar que era mais sério do que eu imaginava que fosse.. Não gosto de cuidado excessivo..
Embora tivesse internada, com uma sonda do rim até a bexiga, e sentido muitas dores, a ficha só caiu no domingo à noite..
Estava sozinha na enfermaria 2, sonolenta e me veio o pensamento:
E se meu bebê morrer? E se der qualquer complicação e eu morrer também?
Eu chorei e chorei muito.. Porque definitivamente, não fiz tudo o que eu achei que deveria ter feito.. Eu deixaria pessoas aqui, e elas sofreriam a minha ausência.. Tenho muitas pontas sem nós.. Tenho muito o que fazer ainda..
Minha família.. Como deixá-los?
Tenho planos, tenho sonhos, tem muitos lugares que eu gostaria de conhecer..
Tem o amor da minha vida, que eu sei que encontrei, mas há tão pouco tempo.. E ainda temos tanto o que viver juntos..
Bom, ainda estou em tratamento.. E essa hipótese ainda não está totalmente descartada..
Não vou mais diminuir o problema, e vou confessar que eu tive medo de morrer..
E, de todos os meus conhecidos medos, esse foi o maior de todos..




seeeeeeeeeeeeeeee yaaaaaaaaaaaaaa..


bjoO

segunda-feira, 21 de março de 2011

Noite

Desculpe incomodá-la senhora Noite, mas tenho um pedido à fazer..
Por favor, dure mais tempo do que lhe é permitido..
Faça com que o dia demore mais para amanhecer..
Porque eu preciso sonhar mais.. 
Preciso descansar meu eu..
O escuro deixa tudo mais claro e verdadeiro..
Porque tudo é mais belo no breu..
É possível ouvir a cor das vozes.. Sentir o cheiro dos sons..
Provar os toques, os beijos..
Os olhares que durante o dia, não podemos ver..



Noite.. Ah! Noite.. És tão bela, que se eu pudesse, faria o dia igual a ti..



quinta-feira, 10 de março de 2011

Depois da viagem..

E depois da viagem, uma calma se instalou no meu coração..
Além dos sacodes de mãe/pai, precisava também daqueles sorrisos, daqueles abraços, daquele apoio e amor incondicionais.. Até dos carinhos na barriga (que me davam tanta agonia, mas estou quase acostumando)..
Percebi que, o que aconteceu não foi tão ruim.. Por mais que eu tenha medo, eu tenho que ter mais coragem ainda pra enfrentar o mundo e os problemas que vão surgir..
Alguém depende da minha força, da minha luta, da minha persistência, da minha humildade, do meu amor incondicional.. E eu vou ter que aprender muito..
Mas estou dando o primeiro passo: EU QUERO! Quero ser a melhor mãe do mundo..
Quero que meu bebê cresça forte, saudável.. E quero, sobretudo, que ele saiba que, pode não ter sido planejado, mas ele(a) já é muito amado(a) por todos nós..




seeeee yaaaaaaaaaa..


bjoO

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sacode de mãe..

Nada como um "sacode" de mãe..
Nada como a família da gente.. Com todos os defeitos, todas as confusões..
Eles nos amam INCONDICIONALMENTE.. E eu nem mesmo sei no fundo o que isso quer dizer..
Ainda não amo ninguém assim.. Mas vou..
Será que eu vou conseguir ser para o meu bebê, tudo o que a minha família é pra mim?

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Grito

Há um grito entalado na minha garganta.. Ele me sufoca, me maltrata, me faz delirar que estão acontecendo coisas horríveis ao meu redor..
Um grito alto e longo, cheio de dor.. De angústia..
Cadê "eu"? Onde "eu" fui parar?
Porque isso está acontecendo comigo?
Eu quero ficar sozinha.. Mas eu não posso, porque minha cabeça trabalha calada..
E ela é feroz.. Ela inventa.. Ela cria.. Ela me mata aos poucos..
Aos poucos eu vou morrendo..
E já tenho saudades do tempo (não tão distante) em que eu não me preocupava com o amanhã..
O hoje era tudo o que eu tinha..

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Sentir-se só..

Nossa.. que turbilhão de sentimentos, dúvidas, angústias..
Só espero que quando eu deitar e dormir, tudo isso passe..
Eu sempre procuro a solidão.. Me apaguei a ela..
Mas nessas horas, sempre me pergunto se ficar sozinha é mesmo a melhor opção..
Acho que sim.. Sempre foi melhor pra mim..
O que me incomoda é tudo ser tão "mais do mesmo"..
A diferença é que aprendi a amar com os pés no chão.. A cabeça voa às vezes, mas os pés continuam ali.. Parados, à alguns passos de distância.. Sempre um pouco mais atrás.. Por medo, por insegurança (seria hipocrisia dizer que não sou insegura às vezes), por besteira..
O que realmente me dói é saber que tudo é um ciclo..
E por algum motivo, talvez um motivo que eu mesma tenha criado como defesa, pra evitar decepções e sofrimentos..
Eu sempre me vejo sozinha no final..
Muda o meu final?




seeeee yaaaaaaaaaaaaaa..


bjoO

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

"O impossível é o meu mais antigo vício..."

E algumas vezes eu me enganei achando que esperar era o certo.. Perdi pessoas, oportunidades, amigos,amores.. Esperei o "dia certo", a "hora certa", a "palavra certa", a "pessoa certa".. E esperei tanto, que muitas coisas passaram e eu não vi..
Será que não é muito utopia pensar que as coisas vão simplesmente acontecer na hora que elas devem? Podemos nós ficarmos inertes ao fluxo? Devemos agir, ou devemos parar? 
Ou talvez, devamos parar de pensar.. Parar de procurar, parar de nos martirizar com as coisas que não podemos mudar..
Foi assim.. Você fez sua escolha.. E ele fez a dele.. E ela fez a dela..
Estamos todos mais felizes agora? Podemos dormir em paz?
Eu posso..


"Tão certo como flores no deserto, real como as miragens da paixão..."


seeee yaaaa..


bjoO

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Aceitação

Confesso que não foi fácil..
Pensei em inúmeras possibilidades..
Cheguei a imaginar como será daqui à 1 mês, ou daqui à 50 anos..
Pensei, chorei, me desesperei.. Me calei.. Pensei, sofri, sorri com dor.. Me preocupei, neguei..
Aceitei, sofrendo..
Mas foi quando eu parei de falar e comecei a ouvir, que eu pude escutar o som mais perfeito do universo..
Nada se compara àquele "barulhinho" acelerado, parecendo um batuque, uma música..
E eu sorri, e de tanto sorrir, eu chorei.. De felicidade.. De amor àquela coisinha tão pequena e indefesa,  que já me tira o sono e que eu não consigo mais parar de pensar..
Bobo daquele que pensa que três é demais.. Três é o nosso número agora.. O número ideal..




seeeeeeee yaaaaaaaaaa..


bjoO

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Borracha...

Alguém ai tem uma borracha que apague alguns minutos da nossa vida? Tudo bem, já que vou apagar, quero apagar mais do que alguns minutos.. Talvez, dias inteiros..
Não sei pesar se ter experiências ruins e ter traumas é melhor do que nunca ter que passar por certas coisas..
Eu sei, tá bom.. Tô careca de saber que a gente só carrega o peso que a gente pode suportar..
Mas hoje, só hoje mesmo, me deixa esquecer disso..
Me deixa lamentar por não ter tido responsabilidade..
Me deixa imaginar que pode haver outra saída mais fácil..
Deixa eu me iludir que amanhã, quando eu acordar, tudo não vai ter passado de um sonho..
Me deixa pensar que a tal "borracha" existe..
Eu sei, podia ser bem pior.. Sempre pode.. E é "menos pior" porque ele está do meu lado, embora eu já tivesse imaginado como seria se ele não estivesse.. (como eu sempre imagino tudo o que pode acontecer...) Mas ele está.. E é tão bom..
É.. Hoje eu vou negar.. Vou fingir que eu não sei, vou comer bem, vou tomar um banho, vou ter meu momento egoísta, vou escutar as músicas pro ensaio de amanhã (que eu não sei se vou conseguir me concentrar...) e vou tentar ter uma boa noite de sono..
Afinal, amanhã, estarei de pé às 6 da manhã caminhando sozinha até o meu destino. E quando eu voltar, provavelmente não estarei sozinha durante um bom tempo..

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O Barulho da carroça...


Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no Bosque e eu aceitei com prazer. Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos por alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai. É uma carroça vazia ...
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
- Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho.Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grosseria inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: "Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..."

(Autor Desconhecido)

C-yaa..

bjoO

domingo, 2 de janeiro de 2011

Without you

Without You / Sem Você - Brooke Fraser 


The sky opens up over me and you / O céu se abre em cima de mim e de você
And you don't seem to mind that we're soaked through / E você parece não se incomodar de que estamos encharcados
You kiss me in the rain, I forget what I'm moaning out loud / Você me beija na chuva, eu esqueço do porquê eu estava lamentando tão alto
And I know I wouldn't be the same without you / E eu sei que eu não seria o mesmo sem você

I wouldn't be the same without you / Eu não seria o mesmo sem você
I wouldn't be the same without you / Eu não seria o mesmo sem você

I laugh at my own jokes and what I deem to be clever wit / Eu rio das minhas próprias piadas e do quê eu considero engraçado
And you don't seem to mind that I'm so stupid / E você nem parece se importar de que eu sou tão bobo
You kiss me once again, I forget what I'm babbling about / Você me beija mais uma vez, eu esqueço do porquê eu estava tagarelando
And I know I wouldn't be the same without you / E eu sei que eu não seria o mesmo sem você

I couldn't replicate your touch or love anyone again this much / Eu não poderia responder seu toque ou amar outra pessoa de novo tanto assim
But I wouldn't be the same without you / Mas eu não seria o mesmo sem você

I wouldn't be the same / Eu não seria o mesmo
I wouldn't be the same / Eu não seria o mesmo
I wouldn't be the same without you / Eu não seria o mesmo sem você
Without you / Sem você
Without you / Sem você
Without you / Sem você

C-ya..

bjoO